Sentimentos variáveis

Tá sol, tô feliz. Tá frio, bate aquela ‘deprê’. Minha pele parece uma membrana super fina, que permite, involuntariamente, que meu estado de espírito teime em variar com o tempo visível através da janela.

Não sou meteorologista. A maior parte da minha vida não depende do clima. Eu quero gritar de alegria no frio e no calor, quem sabe, ficar um pouco cabisbaixa. Talvez me falte um pouco de equilíbrio, assumo.

Ah! Eu quero mesmo é calor aqui dentro sempre, independente do sol ou da chuva que cai no mundo lá fora.

(Isadora Bersot)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s